(de)gostar de um país … é a proposta


Será que todo um país cabe numa casa… que o mesmo é dizer num magno, participado e sobretudo cheiroso espaço…do nosso território ?

A dúvida coloca-se mas, por força da repetida e exitosa experiência que é o «Festival Nacional de Gastronomia», Santarém e a Casa do Campino tem mesmo essa capacidade, se não de acolher toda a panóplia de produtos, de pratos e iguarias que são parte desse imenso património  gastronómico português. É por Santarém e o incontornável evento cultural, gastronómico, económico-turistico que passa no período de outubro/novembro uma boa parte das ementas propostas  e enquadradas com a época do ano em que nos encontramos e com a diversidade territorial que é o luso território.

A confirmar esta ideia de que um país, pequenino mas ao mesmo tempo tão rico e diversificado gastronomicamente falando “cabe” na Casa do Campino que há já 38 anos acolhe o Festival Nacional de Gastronomia está essa verdadeira “peregrinação” dos amantes da boa mesa, dos chamados bons garfos, dos apreciadores das muiiiiiiiiitas iguarias que são parte da nossa lusa identidade. E diga-se em abono da verdade que aqui acorre gente proveniente dos quatro cantos de Portugal. Aduzir ainda o facto dessa busca por um lugar à mesa, ao balcão, na  tasquinha, em alegre cavaqueira com amigos e ou familiares não é pontual, num dia do calendário , no fim de semana que coincide com o fim do mês ou feriado mas durante todo o certame.  Certo é que Portugal e a gastronomia portuguesa estão na “moda” mas será de dizer ainda, que muito para lá do turismo ou dos milhares de turistas que nos visitam,  este é um certame/montra do melhor que o luso território tem e valoriza e os portugueses orgulhosos da sua boa mesa constituem a grande maioria dos que não perdem a oportunidade de ir partilhar a mesa e os sabores regionais, independentemente da área geografica a que mais se sentem ligados…

Ora tudo isto a propósito da realização de mais uma sempre muito concorrida, saborosa e diversificada edição do «Festival Nacional de Gastronomia» que criou raízes na velhinha  e emblemática Casa do Campino e que ao longo dos seus 38 anos de existência, tem vindo a afirmar, confirmar e reafirmar Santarém como a Capital da excelente cozinha regional portuguesa. E tal acontece em cada ano durante uma boa dezena de dias, com fins de semana e feriados pelo meio onde cada concelho, região deste país à beira mar plantado tem as suas caracteristicas e tão bem sabe apresentar e dar a provar principalmente num evento que fez ou melhor continua a fazer história.  Um recanto geografico-economico-turistico e de forma tão evidente gastronómico que abre portas a essa mole de gente que coloca no ‘gps’ Santarém, a Casa do Campino e o FNG como ponto de paragem/estada/prova obrigatória no quadro do calendário de eventos …

Feira Nacional de Gastronomia -26 out a 4 nov

Casa do Campino, Santarém na sua 38ª edição

 

 

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s